O PROBLEMA DAS QUEIMADAS NA "BOCA" DO RIO MEARIM.

25/02/2013 10:20

 

   

O fogo foi uma descoberta incrível feita pelo homem no período Neolítico, mas, mal utilizado, causa catástrofes na agricultura, as matas, aos parques ambientais, aos biomas e demais ecossistemas. É um problema que ocorre de forma constante e muitas vezes irresponsável, que requer um combate duro por parte das autoridades. É preciso haver um trabalho intenso e contínuo de sensibilização contra o uso do fogo.
Em verificações feitas in loco na 'Boca" do Rio Mearim, observou-se que as queimadas são um problema sério e que coloca em risco aquele ecossistema. A mata ciliar (vegetação que margeia o rio Mearim) sofre a ação do fogo. Os pecuáristas e os pequenos agricultores da região usam o fogo para prepararem o solo para o plantio de capim e de roças, sem nenhuma orientação técnica de manejo das queimadas.
Infelizmente esse método ainda é largamente usado na limpeza de áreas destinadas à lavouras ou às pastagens. O impacto ambiental que a utilização descontrolada das queimadas causam é de preocupar, pois o fogo é voraz, e quando foge do controle causa estragos sem precedentes. O que é pior: o fogo afeta diretamente a físico-química e a biologia do solo, prejudica a qualidade do ar, provocando assim a desertificação da área. Além de eliminar a bodiversidade. A boca do rio está com seu ecossistema ameaçado, tanto pelas queimadas, quando pela falta de visão de futuro e preservação do homem ribeirinho e das autoridades, principalmente.

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!