Menor Abandonado

06/01/2014 15:53

Ei, você aí!

Dê-me um trocado,

Tenho fome

E meu corpo está cansado.

Minh ’alma está ferida,

Minha vida é sofrida

Sou um ser banalizado,

Sou um menor abandonado.

O meu futuro é incerto

Não sei, decerto,

Para onde seguir.

Minha família esfacelou-se

Minha Nação me esqueceu,

De mim, todos fogem,

Virei um problema, só meu.

Fugi da escola,

Agora cheiro cola

Conheci um  tal  “crack”

Mas, que não joga bola.

Todos me julgam

Olham-me atravessado

Não tenho pai e nem mãe,

Vivo sozinho, e escorraçado.

Não sou culpado,

Sou vítima da ausência do Estado,

Como ser um alguém

Se o meu país deixa-me aquém?

Ouvi dizer que sou o futuro

Mas meu presente é excludente,

Indecente e cruel

Obscuro...

 

 

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!