Matematização do Eu

06/01/2014 15:44

No cotidiano do meu Ser, sinto a potenciação do amor;

Racionalizo os denominadores da minha razão,

Subtraio os infortúnios e a miserabilidade da dor

Multiplico por dez, cem, mil, as alegrias do meu coração.

 

Adiciono mais cor, sabor e aroma ao meu viver;

Soluciono meus problemas, almejando uma simetria da vida;

Numa exponencial do ego, equaciono as tristezas do querer;

Com uma raiz cúbica do entusiasmo, cicatrizo-me as feridas.

 

Em progressão geométrica, aumento minhas possibilidades;

Esticando a circunferência, que fecha-me  em um circulo vicioso;

Em seno e cosseno, transpareço trigonometrias de amizades;

 

Penso positivo, nunca negativo, não troco o mais por menos;

Busco as estatísticas coerentes dentro de uma singela proporção;

Porque a matemática do viver não permite pensamentos pequenos.

 

(Adenildo Bezerra, professor, pesquisador e membro-fundador da ALAC)

 

 

 

 

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!